• Cristalwolf Lobazul

Este é o meu nome

Existem pessoas que não se identificam com o nome que receberam em cartório, com os mais diversos motivos. E eu sou uma dessas pessoas.

Nome é uma coisa tão pessoal, tão significativo. Nome é a forma como você se identifica e deseja ser reconhecido pelo multiverso. Não cabe a ninguém julgar os “porquês” de uma pessoa não se identificar com o nome que recebeu ao nascer. Mas cabe a todo mundo respeitar a forma como esta pessoa deseja ser identificada.


Já ouvi de tudo por causa da minha decisão de ser chamada de Cristalwolf. Gente que tentou impor goela a baixo meu nome de cartório, gente que me destratou, gente que ignorou meu pedido pra ser chamada de Cristal e até mesmo gente que denunciou meu perfil no Facebook.


Novamente volto àquela questão do: Como que uma coisa que não faz a menor diferença na vida de ninguém pode gerar tanta intolerância, tanto desrespeito, tanto ódio? E à troco de que? Satisfação pessoal em causar o mal ao outro? Nunca vou entender. Se for parar pra analisar, acredito que seja a mesma motivação que gerou intolerância com o meu “rabo de pelúcia” como comentei no meu post anterior.


Novamente penso em todas as pessoas que sofrem não apenas violência psicológica (como já aconteceu comigo muitas e muitas vezes) mas também a violência física por causa de nome.


E você sabia que o Facebook é uma rede social que NÃO tolera o uso de nomes que não estão exatamente iguais na carteira de identidade? Por se tratar de uma rede social, que inclusive apoia o movimento LGBT, deveria ser mais flexível e mais sensível no quesito de nomes. Toquei no assunto do movimento LGBT pois tem muita gente desse meio que passa pela mesma coisa que eu passo com meu nome. Principalmente pessoas que fizeram cirurgias e procedimentos de mudança de sexo ou que estão no processo para tal (que não é rápido) e que nem sempre têm condições financeiras para pagar um advogado e efetuar a troca de documentação.


Eu planejo mudar minha documentação inclusive, o que me falta é condição financeira para tal. Já ouvi muito esculacho por causa desta minha decisão e sinceramente, estou “cagando” pra isso. Tudo o que quero é ser tratada de forma respeitosa e se pra isso é preciso trocar o nome na minha identidade, então aqui vamos nós.


Pode parecer uma coisa muito estúpida pra alguns, mas o nome diz muito sobre o que você é. E é uma parte essencial da sua existência, da sua história. Ser chamado da forma que você deseja, não é pedir muito, é somente o essencial.


Por isso, se uma pessoa te pedir pra ser chamada de tal forma. Não seja cuzão. Respeite. Você não sabe o abalo psicológico que o nome de cartório provoca nela. Você não tem o direito de julgar nada. Não importa o que você acha, apenas respeite, ok?

1 view

Contact:

© All content on the Cristalwolf's website is protected by copyright, which means that no text or image can be used without the express permission of the author, even quoting the source or crediting the image.